2016/06/29


baby:
o amor nos habilita a morar um no outro. e juntar as metades.

2016/06/23


baby:
jamais promoveria disputas intelectuais com você.

2016/06/19


baby:
os silêncios permanecerão guardados. cúmplices. do amor que não pudemos viver.

2016/06/15



baby:
cansei do estupro moral. da indiferença vocabular. da esquiva social. do amor refratário riscando o tempo, sangrando as gengivas, me endurecendo - à espera do próximo café. que jamais virá.

2016/06/11


dear:
meus convites nunca colaram. nem os charutos que prometiam remendar desculpas & desopilar neuroses. o que eu faço?

2016/06/06



dear:
pelas memórias de escola, ele cruzou o país. e encontrou verrugas.

2016/06/02


baby:
toda alma impura se inquieta diante de mim. temerosa e desgovernada. frágil e infeliz.