2016/05/01



baby:
o abandono não apaga a intimidade. nem acelera o sepultamento do amor, esse indomável.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home