2016/05/28


baby:
cada um é responsável pelo seu obituário. e pelas notas avulsas que o enfeitarão.

2016/05/24


baby:
aniversários existem para coroar o cansaço - e exterminar a vontade de viver. ou o que restar dela.

2016/05/22




baby:
dominar a carne é simples. qualquer animalzinho é capaz.

2016/05/19



baby:
gosto de reaparecer. mansa e sacana. cortando saudades, diluindo venenos, te amando. depois de ouvir muito. e calar mais ainda.

2016/05/15


baby:
certos laços são indissolúveis. atravessam muros, universos inteiros, vidas.

2016/05/11


marujo:
é uma glória de fato saber que o desdém ao laço urdido no curso de dez anos não gera culpa. nem refém.

2016/05/08



baby:
o desprezo extravia qualquer intimidade. qualquer desejo irrestrito de abocanhar o corpo - e sorver o sumo. povoa o vazio da cena - e nauseia. até a morte.

2016/05/04



marujo:
parabéns pra você nesta data querida em que, enfim, nos encontramos a sós. entregues à linguagem primitiva do amor.

2016/05/03




baby:
não provoque. consigo ser muito mais má que você.

2016/05/01



baby:
o abandono não apaga a intimidade. nem acelera o sepultamento do amor, esse indomável.