2015/08/28




baby:
o peso é decorrência do quarto escuro e úmido no qual me largou. esquecida. e só.

2015/08/26




baby:
tudo é sempre pouco diante do nada que tens a oferecer.

2015/08/22




baby:
simplesmente deixei de aceitar esse amor capaz de arruinar minha imagem - e consumir meu coração.

2015/08/19




baby:
não me venha com essa tristeza miúda. abri mão de esmorecer por ti. na vida privada. e na dimensão poética.

2015/08/15


baby:
nenhum reducionismo me convence. ou não saberíamos de pais que aniquilam a própria prole.

2015/08/11


dear:
maturidade é imprimir respeito ao sentimento. ao seu próprio. e ao do outro  especialmente.

2015/08/08




baby:
eu não disse que seria fácil. eu acreditei que o amor engolisse desculpas. atropelasse a covardia. se impusesse.

2015/08/05



baby:
jamais roubarás um sorriso meu que não seja sincero.

2015/08/01



baby:
reeditar a história é sempre construir uma nova história. ainda que os personagens se apaixonem sempre.