2015/03/28


baby:
alguns ditados são mesmo certeiros. preciso manter os olhos abertos.

2015/03/23


baby:
agora é tarde. eu envelheci.

2015/03/19


baby:
a vida pública pode ser saborosa.

2015/03/16


baby:
o amor tem pressa. não há por que adiar.

2015/03/12




baby:
não, eu não quero me refugiar no futuro. porque a dor é agora. e aqui.

2015/03/08



baby:
quero deixar de assistir à vida passar. e pedir carona.

2015/03/05



baby:
esteja atento. a morte de cada dia rebola na sua cara - e você não vê.

2015/03/02



baby:
teu olho escorrega outra vez no meu. então me concentro inteira nas coisas que me contas pra mostrar que é sempre assim que me queres e é sempre assim que me tomas todos os dias com as velhas histórias e os antigos quereres.