2015/01/14

baby:
por que não escolher o que não presta, se o que presta também não presta? gosto do inacabado, daquilo que, de um jeito torto, arrisca um pequeno voo e cai sem graça no chão.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home