2013/02/02


baby:
sinto tua falta. e ainda lamento que não tenhas enxergado a criança assustada por trás do corpo curvilíneo — clamando colo e teu manto de proteção.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home