2012/07/25

baby:
tudo que tenho a dizer é que, quando se ama, se ama e pronto. a gente inventa motivos. sente saudade. e continua a amar.

2012/07/16

baby:
sei que você me entende — e até perdoa. porque eu esperei um movimento que me fizesse acreditar outra vez. um gesto que alterasse esse jeito minguado de encarar os fatos — e a falta deles. porque cumplicidade rima com liberdade, com aquela sintonia fina que faz a gente flutuar — e esquecer tudo mais.

2012/07/03

baby:
não demora muito, e a paz se apresentará. vai por mim. bastou sair do jogo, abandonar a doceria, desistir de tudo que lhe faz bem. porque terás a absolvição contratual — o gesto canônico. e não precisas nem responder. sabes bem que foi sempre assim — e assim novamente será. diante da ameaça, a leoa reúne o bando, incrementa rezas, aciona guias e exus — a feitiçaria espiritual. como se eu não soubesse.