2012/06/23

dear:
minha opção, desta vez, foi realista. cansei de vê-lo imerso naquela relação, dando sinais de quem precisa para viver — e não adoecer. porque ele se alimenta das doses diárias da ração. da roupa lavada com cheiro da casa. da coleira já gasta. dos descuidos, desmandos e atrasos do lar. da inaptidão em ceder espaços. do que lhe resta afinal.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home