2012/05/24

baby:
passei anos falando sozinha. mergulhada na sombra. imaginando um recurso que me fizesse emergir — sair do texto para entrar na vida. porque não se escreve sobre a vida. escreve-se para a vida — o que é bem diferente. e hoje, mais do que ontem e menos do que amanhã ou depois, escrevo porque algo da vida passa por mim — e me transforma.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home