2012/01/15

dear:
ele me emprestava a capacidade de sonhar — era mágico. sinto falta disso — e é difícil disfarçar. porque eu quis que fôssemos inseparáveis de verdade. antídotos, um do outro, contra os venenos do corpo — e da alma.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home