2011/11/23

baby:
eu não duvido da veracidade do que a gente viveu. eu me arrependo do que deixamos de viver — juntos. de tudo que não foi dito, sentido, experimentado — um na presença do outro. porque eu me virei sozinha — com apelos calados e sinais mudos de socorro, entre saudades & fofocas, olhares & certas coisas que eu preferiria não ter visto. ou procurado.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home