2007/07/26

devaneio[s]

baby:
agora que já sabe que toda dor um dia acaba, larga o cigarro e vem pra perto de mim. me toma pra si e diz que quer cuidar de mim. um sorriso por um beijo? tua alma aflita pede o conforto da minha. minha alma, o abrigo da tua. me dá um milhão de beijos? desejo do cheiro teu no corpo meu. da graça tua. silhueta & espelhamento. doçura & ventania. devaneio.

2007/07/18

baby:
amor é imanência. completude. e, como tal, não se esvai. nunca. desabrocha, se amplifica, resplandece, mergulha em si. você pode não acreditar, mas todo bem querer vem daí. pra flanar noutros planos. os daqui. os de lá. travessia. estar só é compartilhar tudo isso. mastigar o excesso. desfrutar o gozo. renovar memórias e afetos. sorrir. nunca estive tão só [envolta num manto de amor]. mas hoje te arranco de dentro de mim. desta noite, não passa.

2007/07/12

not too late

baby:
desisti de tentar te decifrar. quero mais é inventar mistérios com você. trocar fetiches. fabular. acho que é isso que tanto me alucina. o segredo aparente. cada vertigem. teu desejo velado. guardado. privado.
diz nada não. não precisa. as verdades se dizem em silêncio. acompanham os gestos. escapam ao olhar. pousam na pele depois de despontar da tua íris blue sky [a mais bela que já vi] — meu céu. me abraça? cansei das lacunas de ti. de acordar longe da tua nudez. saudade de me ter tocada. sentir a boca tua percorrer o colo até encontrar o ventre. ouvir teu pulsar. e extravasar meu bem querer num sorrir calado e sem fim. o tempo nosso é o tempo exato da ausência de pressa mesma do desejo meu. do amor teu. da história nossa.

2007/07/08

desire

entre cálices e boleros, bailar de corpos e almas. o vinho tinto deslizando pelo dorso. a língua tua enxugando. o lençol manchado. do fluxo teu. do gozo meu. da transpiração [nossa]. enlaces para além do bem e do mal. deleite espiritual e nenhuma palavra. linguagem carnal. completude. somos porto. viemos porto. um do outro. minha fragilidade te encanta. tua força me seduz. nasci para te amar. a brutalidade tua. tua nudez que não é mais segredo, apenas descoberta [e querer]. precisamos provar um do outro outra vez. agora e sempre. partir é covardia [e você sabe]. amor não se guarda. nem se esconde. se vive. se goza.

2007/07/04

solitude

baby: não acredito na tua verdade. já conheço de cor o teu discurso e confesso: o desejo é saliente. ressoa enquanto você se esforça para engendrar falsas declarações. e é nele que confio. apesar da saudade que é, também, flagelo náusea choro vazio. saudade do amor que parecia existir e partiu. saudade do que ainda não foi. do que poderia ter sido. saudade saudade saudade. teu bilhete me fez lembrar tudo isso. pensar na saudade que não passa por esse amor que fingiu ser saudade e hoje é desejo. puro desejo. mais que desejo. delírio. insensatez.