2007/06/30

cilada

baby:
quero você. e não desisto. não conseguiria [mesmo se quisesse]. e sei que é o melhor a fazer. enquanto isso, embaralho novos e velhos postais. decoro frases de afeto e bem querer. refaço o percurso da nossa história e estremeço calada. bonito isso de achar que o amor é generoso, embora de uma solidão cortante. retratos & recordações. sussurros & suspiros. me queira bem. vou sonhar com você agora, enquanto finjo dormir [pra ganhar teu cafuné].

2007/06/16

pedido de amor

baby:
atitudes autopunitivas. súplicas de amor. enquanto você urra de dor, bebendo à revelia, eu espio de longe [zelosa]. aceno escondida. velo teu sono. te dôo bem querer. i´m waiting for you, remember? por intuição, baixei a guarda. arredei o pé. você sabe como me encontrar. sabe, também, que elegi você para reinventar o amor. corpos desejantes, flamejantes, e novos papéis [chega de amar errado]. a vida sozinha é puro ardor. sangria sem fim. eco. martírio.

desejo de ternura.
ternura noturna. riso puro. encanto. magia. feitiçaria. destiny.

2007/06/15

regalo

baby:
não mudaria com você. minha doçura existe porque você existe. e tamanha brutalidade tem razão de ser, eu sei. sei do temor. da dor. dos estilhaços de vida aí. adianta dizer que cada história é uma história? o traçado da vida, baby, já foi dado — e é vão querer esbravejar. firmar pactos com o tempo. dar peso à vida. o viver pede leveza. por isso, o cabernet sauvignon. pelas risadas dadas, pelos carinhos trocados, pelos beijos roubados, pelas lembranças guardadas [mas nem pude dizer]. delicadeza versus descortesia. coices & patadas. lágrimas & mutilações. desejos banidos. fetiches preteridos. pura teimosia. de tudo isso, quero mais é que fique[mos] bem. logo. eu. você. a vida aqui. a vida aí. embora você não entenda [nem queira]. prefira a redoma que criou pra si. fique agora com todos os beijos que quero te dar — um por dia até o fim da vida. basta?

2007/06/03

baby:
te escrevo por impulso. pra dizer que o futuro é branco. já pensou nisso? período branco. sabe o que isso quer dizer? e não é poesia. ontem estive no céu. na festa de ana [que não sorria, mas estava feliz, eu sei]. e esse era o assunto nas pequenas grandes rodas. enquanto observava caio a captar trejeitos, nuances e delicadezas, pude entender o que sempre esteve por trás dos grandes olhos pardos. vi nascer uma estrela e pedi para saber se gosta de saber que mexe tanto comigo. fiz bem? quis tê-lo esquecê-lo agarrá-lo apagá-lo. pedi para saber ser tocada. fica bem logo. é hora de se voltar para o futuro, largar o passado num canto qualquer e carregar nas tintas. saudade de brincar grudar amar acordar você.